Itau Unibanco é Condenado a Pagar R$ 100.000,00 por Assédio Moral

Em demanda patrocinada pelos advogados de Geraldo Marcos Advogados, o Itaú Unibanco S.A foi condenado a pagar R$ 100.000,00 (cem mil reais) a bancário vítima de assédio moral.

O bancário já havia sido dispensado pelo banco e foi reintegrado por decisão da Justiça do Trabalho. Com a reintegração, o bancário foi designado para ficar numa sala sem contato com os demais colegas e completamente ocioso. A despeito disso, era obrigado a cumprir o horário de trabalho.

O juiz que decidiu a causa afirmou que, diante das provas apresentadas pelo autor, especialmente as testemunhas, estava configurado o assédio moral, “eis que o reclamado, reiteradamente e de forma sistematizada, praticou conduta abusiva, ao retirar do reclamante o seu bem mais precioso, qual seja, a realização de seu mister.” Pela extensão do dano sofrido e diante do poderio econômico do ITAÚ UNIBANCO, foi fixado o valor de R$ 100.000,00 (cem mil reais) a título de danos morais.

0

Postagens relacionadas

Professora receberá horas extraordinárias…

O Estado de Goiás foi condenado a pagar a uma professora da rede estadual de ensino horas extraordinárias quando a servidora exceder a jornada regular de trabalho (100, 150 ou…
Consulte Mais informação

Bradesco condenado a reintegrar…

A 3ª Turma do Tribunal Regional do Trabalho da 1ª Região (TRT/RJ) condenou o Banco Bradesco S.A a reintegrar e indenizar um bancário, diretor comercial de cooperativa ligada à instituição,…
Consulte Mais informação

Justiça condena Itaú a…

A 7ª Turma do Tribunal Superior do Trabalho (TST), em decisão sob a relatoria do ministro Cláudio Brandão, confirmou a decisão da 2ª Turma do Tribunal Regional do Trabalho de…
Consulte Mais informação