Itau Unibanco é Condenado a Pagar R$ 100.000,00 por Assédio Moral

Em demanda patrocinada pelos advogados de Geraldo Marcos Advogados, o Itaú Unibanco S.A foi condenado a pagar R$ 100.000,00 (cem mil reais) a bancário vítima de assédio moral.

O bancário já havia sido dispensado pelo banco e foi reintegrado por decisão da Justiça do Trabalho. Com a reintegração, o bancário foi designado para ficar numa sala sem contato com os demais colegas e completamente ocioso. A despeito disso, era obrigado a cumprir o horário de trabalho.

O juiz que decidiu a causa afirmou que, diante das provas apresentadas pelo autor, especialmente as testemunhas, estava configurado o assédio moral, “eis que o reclamado, reiteradamente e de forma sistematizada, praticou conduta abusiva, ao retirar do reclamante o seu bem mais precioso, qual seja, a realização de seu mister.” Pela extensão do dano sofrido e diante do poderio econômico do ITAÚ UNIBANCO, foi fixado o valor de R$ 100.000,00 (cem mil reais) a título de danos morais.

0

Postagens relacionadas

Diferenças de Adicional por…

Se você é empregado (a) da Caixa Econômica Federal, admitido (a) até 02/07/1998, está com contrato ativo ou se desligou a menos de dois anos, precisa saber que os valores…
Consulte Mais informação

Justiça do trabalho condena…

Em processo movido pelo Escritório Geraldo Marcos Advogados, o Banco Itaú foi condenado a reintegrar bancária dispensada durante a Pandemia do COVID-19. No mês de março de 2020 o Banco…
Consulte Mais informação

Servidor Público. Devolução de…

O escritório GERALDO MARCOS ADVOGADOS propôs para um de seus clientes, uma ação coletiva contra a UFMG objetivando a declaração da ilegalidade e a interrupção das medidas para restituir ao…
Consulte Mais informação