Justiça do Trabalho condena a Caixa a pagar como extras os 10 minutos de intervalo a cada 50 trabalhados para os caixas

De acordo com as normas internas da Caixa é garantido a todo empregado que trabalhe com lançamento de dados um descanso de 10 minutos a cada 50 trabalhados. Tal intervalo é uma conquista antiga dos empregados, principalmente, daqueles que trabalham como caixas.

O que se tem visto em muitas agências da Caixa é que em razão do número reduzido de empregados, o intervalo não é cumprido, expondo os empregados de forma mais freqüente a doenças ocupacionais.

O Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos Bancários de Belo Horizonte e Região vem combatendo de forma veemente o descumprimento da norma interna da CEF que garante o intervalo para os digitadores. Ao longo dos últimos anos foram ajuizadas inúmeras ações trabalhistas pleiteando o pagamento como extra dos 10 minutos a cada 50 trabalhados, além da condenação da Caixa no cumprimento da obrigação de conceder o intervalo para os seus empregados sujeitos à digitação permanente, principalmente para aqueles que operam os caixas.

O entendimento do Tribunal Regional do Trabalho de Minas Gerais é amplamente favorável à tese, que é defendida por Geraldo Marcos Advogados. Diversos bancários já receberam os seus créditos em ações patrocinadas pelo escritório e já usufruem na prática o intervalo de 10 minutos a cada 50 trabalhados.

0

Postagens relacionadas

Instrutores de motoescola de…

A 7ª Turma do Tribunal Superior do Trabalho deferiu o pagamento do adicional de periculosidade a instrutores de motocicleta de uma autoescola de Campinas (SP). Para o colegiado, o tempo…
Consulte Mais informação

Trabalhadora que sofreu ofensas…

"Coisa de mulher" e "loira burra" foram alguns dos dizeres confirmados por testemunhas. Trabalhadora que sofreu assédio moral por parte do chefe, que proferiu ofensas machistas, será indenizada pela empresa…
Consulte Mais informação

Justiça do Trabalho determina…

Em decisão liminar proferia nos autos da Ação Civil Pública, patrocinada pelo escritório GERALDO MARCOS E ADVOGADOS ASSOCIADOS, na qual o SINDICATO DOS EMPREGADOS EM ESTABELECIIMENTOS BANCÁRIOS DE BELO HORIZONTE…
Consulte Mais informação