Geraldo Marcos e Advogados consegue reintegração de trabalhadora com necessidades especiais.

Em ação patrocinada por Geraldo Marcos Advogados, o Itaú Unibanco foi condenado a reintegrar imediatamente uma bancária admitida na cota de deficientes físicos e que foi dispensada sem que houvesse contratação prévia de trabalhador na mesma condição. A sentença concedeu liminarmente a reintegração, ou seja, o juiz mandou expedir mandado de reintegração urgente, sob pena de multa diária de R$ 1.000,00. A Justiça do Trabalho determinou ainda que o Itaú Unibanco pague todos os salários vencidos desde a data da despedida ilegal, ocorrida em meados de dezembro do ano passado.

Demandas como essa enfatizam a vocação do escritório Geraldo Marcos e Associados na luta pelos direitos sociais e pelos valores da cidadania.

0

Postagens relacionadas

Diferenças de Adicional por…

Se você é empregado (a) da Caixa Econômica Federal, admitido (a) até 02/07/1998, está com contrato ativo ou se desligou a menos de dois anos, precisa saber que os valores…
Consulte Mais informação

Justiça do trabalho condena…

Em processo movido pelo Escritório Geraldo Marcos Advogados, o Banco Itaú foi condenado a reintegrar bancária dispensada durante a Pandemia do COVID-19. No mês de março de 2020 o Banco…
Consulte Mais informação

Servidor Público. Devolução de…

O escritório GERALDO MARCOS ADVOGADOS propôs para um de seus clientes, uma ação coletiva contra a UFMG objetivando a declaração da ilegalidade e a interrupção das medidas para restituir ao…
Consulte Mais informação