Geraldo Marcos e Advogados consegue reintegração de trabalhadora com necessidades especiais.

Em ação patrocinada por Geraldo Marcos Advogados, o Itaú Unibanco foi condenado a reintegrar imediatamente uma bancária admitida na cota de deficientes físicos e que foi dispensada sem que houvesse contratação prévia de trabalhador na mesma condição. A sentença concedeu liminarmente a reintegração, ou seja, o juiz mandou expedir mandado de reintegração urgente, sob pena de multa diária de R$ 1.000,00. A Justiça do Trabalho determinou ainda que o Itaú Unibanco pague todos os salários vencidos desde a data da despedida ilegal, ocorrida em meados de dezembro do ano passado.

Demandas como essa enfatizam a vocação do escritório Geraldo Marcos e Associados na luta pelos direitos sociais e pelos valores da cidadania.

0

Postagens relacionadas

Professora receberá horas extraordinárias…

O Estado de Goiás foi condenado a pagar a uma professora da rede estadual de ensino horas extraordinárias quando a servidora exceder a jornada regular de trabalho (100, 150 ou…
Consulte Mais informação

Bradesco condenado a reintegrar…

A 3ª Turma do Tribunal Regional do Trabalho da 1ª Região (TRT/RJ) condenou o Banco Bradesco S.A a reintegrar e indenizar um bancário, diretor comercial de cooperativa ligada à instituição,…
Consulte Mais informação

Justiça condena Itaú a…

A 7ª Turma do Tribunal Superior do Trabalho (TST), em decisão sob a relatoria do ministro Cláudio Brandão, confirmou a decisão da 2ª Turma do Tribunal Regional do Trabalho de…
Consulte Mais informação